topo
 
 
Centro de Convenções: Vital para o turismo carioca
 

A construção de um novo Centro de Convenções, de médio porte, vinha sendo identificada, a bastante tempo, como uma das questões mais importantes para o incremento do turismo carioca que constantemente perde eventos para São Paulo. Nosso único centro de convenções, o Rio Centro é distante e adapta-se a eventos de grande magnitude. Na sua campanha para prefeito, em 2000, Sirkis assumiu esse compromisso com o setor hoteleiro e turístico da cidade e, em 2001, coordenou um Grupo de Trabalho que teve a incumbência de estudar a questão, definir o local mais indicado e a melhor maneira de viabiliza-lo.

O GT concluiu pela Cidade Nova, como o local mais apropriado e Sirkis articulou uma parceria com a iniciativa privada para a construção e operação do futuro Centro de Convenções, com o menor ônus possível para a prefeitura. Paralelamente, através do IPP, em conjunto com o IAB, ele organizou um concurso público para o projeto. O concurso foi vencido pelo escritório Toledo & Associados.

A licitação para a realização da obra, na forma de uma Parceria Público Privada (PPP), --que precedeu a legislação federal neste sentido-- foi realizada em 2003 e vencida pela Racional Engenharia. As obras se iniciaram em 2004. No caminho aconteceram inúmeros percalços superados com a participação ativa de Sirkis e, finalmente, o Centro de Convenções Rio – Cidade Nova foi inaugurado em meados de 2007, com grande sucesso.

 
   
Leia mais:
Sirkis: o pai das Ciclovias Cariocas.
Prainha, onze anos de luta
Ordem Urbana: remando contra a corrente
Bosque da Freguesia, o uso do verde
Porto do Rio: a prioridade absoluta!
Circo Voador: vitória completa
Centro de Convenções: Vital para o turismo carioca
Mutirão de reflorestamento: uma mão na roda