topo
 
 
 
 
1970 - Participa da resistência armada contra a ditadura militar.

1971
- Escapa da repressão para o exílio passando inicialmente por Buenos Aires, Santiago e vai morar em Paris.

1972 - Começa a atuar como jornalista em Paris, no jornal Libération.

1973 - Depois de trabalhar com estivador em Estocolmo volta ao Chile como correspondente do jornal francês Liberation. Está em Santiago quando do golpe militar contra Salvador Allende. Consegue escapar para Buenos Aires.

1974 - Passa um ano em Buenos Aires como correspondente do Libération e colaborador do Lê Monde diplomatique vai para Portugal.

1975 - Passa a morar em Lisboa e trabalhar para diversos jornais e revistas portuguesas.

1976 - Trabalha com editor internacional do Página Um.

1977 - Redator chefe da edição portuguesa dos Cadernos do Terceiro Mundo.

1978 - Lança seu primeiro livro A Guerra da Argentina e começa a escrever Os Carbonários. Participa dos Comitê Pró Anistia Geral.

1979 - Volta ao Brasil com a anistia.