topo
 
 
Tamanho da Letra:  -A  +A
 
 

2014 - Assume a presidência da Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional (CMMC) e a vice presidência da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara. Participa da delegação brasileira à Cúpula de Chefes de Estado para o Clima, na ONU e da COP 20, em Lima, onde tem uma atuação destacada ao conseguir que uma proposta proveniente da CMMC seja adotada e pautada oficialmente como posição brasileira. Trata-se da proposta de "precificação positiva do carbono" que atribui valor social e valor financeiro conversível à redução de emissões de gases de efeito estufa. Trata-se que uma proposta revolucionária que poderá facilitar a transição para economias de baixo carbono. Decide não se candidatar à reeleição como deputado federal por discordar da coligação com o PT no Rio de Janeiro. Participa como militante da campanha presidencial de Marina Silva. Na Câmara desenvolve forte campanha pela energia solar.."

2013 - Tem participação destacada no grupo de trabalho da Reforma Política e consegue incluir sua proposta sobre reforma do sistema de financiamento de campanhas eleitorais, estabelecendo limites, transparência e inclusão de entidades da sociedade civil. Participa da organização da Rede Sustentabilidade participando da montagem, no Rio de Janeiro, da equipe que proporcionalmente mais assinaturas coletou. É obrigado a deixar o PV em outubro por perseguição de seus usurpadores. Organiza o Rio Clima 2 abrindo debate internacional sobre os caminhos da economia de baixo carbono cujas teses apresenta na COP 19 a Conferência do Clima em Varsóvia.

2012 - É selecionado pelo segundo ano consecutivo pela lista dos "melhores deputados" do site Congresso em Foco na votação dos jornalistas que cobrem o Congresso Nacional. Volta a se destacar na nova batalha em torno do Código Florestal. Organiza a conferencia Rio Clima - The Rio Climate Challenge, evento paralelo à Conferência Rio + 20 com a presença de representantes de 14 países. Lança o livro Megalópolis que trata de temas de ecologia urbana. Vai à China onde faz palestras no ministério do meio ambiente e em think tanks de política internacional em Pequim e Shanghai. Sofre infarte em Bogotá, na Conferência Ciudades y Clima e se recupera rapidamente.

2011 - Assume a presidência da subcomissão Rio + 20 da Comissão de Relações Exteriores e defesa nacional e a vice-presidência da Comissão de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional. Lança o livro “O Efeito Marina”. Participa dos embates com os ruralistas em relação às votações do novo Código Florestal. Sai da presidência estadual do PV-RJ e da vice-presidência nacional do partido em protesto pelo tratamento dado pela direção nacional do PV à Marina Silva. Viaja à China para participar da reunião

2010 - Coordena a pré-campanha presidencial nacional de Marina Silva no período em que ela passa de 3% a 9% das intenções de voto. Coordena sua campanha no Rio de Janeiro e candidata-se a deputado federal. É eleito com 72 mil votos.