topo
 
 
Tamanho da Letra:  -A  +A
 
 

2013 - Tem participação destacada no grupo de trabalho da Reforma Política e consegue incluir sua proposta sobre reforma do sistema de financiamento de campanhas eleitorais, estabelecendo limites, transparência e inclusão de entidades da sociedade civil. Participa da organização da Rede Sustentabilidade participando da montagem, no Rio de Janeiro, da equipe que proporcionalmente mais assinaturas coletou. É obrigado a deixar o PV em outubro por perseguição de seus usurpadores. Organiza o Rio Clima 2 abrindo debate internacional sobre os caminhos da economia de baixo carbono cujas teses apresenta na COP 19 a Conferência do Clima em Varsóvia.

2012 - É selecionado pelo segundo ano consecutivo pela lista dos "melhores deputados" do site Congresso em Foco na votação dos jornalistas que cobrem o Congresso Nacional. Volta a se destacar na nova batalha em torno do Código Florestal. Organiza a conferencia Rio Clima - The Rio Climate Challenge, evento paralelo à Conferência Rio + 20 com a presença de representantes de 14 países. Lança o livro Megalópolis que trata de temas de ecologia urbana. Vai à China onde faz palestras no ministério do meio ambiente e em think tanks de política internacional em Pequim e Shanghai. Sofre infarte em Bogotá, na Conferência Ciudades y Clima e se recupera rapidamente.

2011 - Assume a presidência da subcomissão Rio + 20 da Comissão de Relações Exteriores e defesa nacional e a vice-presidência da Comissão de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional. Lança o livro “O Efeito Marina”. Participa dos embates com os ruralistas em relação às votações do novo Código Florestal. Sai da presidência estadual do PV-RJ e da vice-presidência nacional do partido em protesto pelo tratamento dado pela direção nacional do PV à Marina Silva. Viaja à China para participar da reunião

2010 - Coordena a pré-campanha presidencial nacional de Marina Silva no período em que ela passa de 3% a 9% das intenções de voto. Coordena sua campanha no Rio de Janeiro e candidata-se a deputado federal. É eleito com 72 mil votos.

2009 - Preside a Comissão de Segurança da Câmara Municipal que realiza audiências públicas e elabora propostas para melhorar a segurança no Rio de Janeiro. Assume a articulação do ingresso da Senadora Marina Silva ao Partido Verde. Torna- se coordenador da pré-campanha presidencial de Marina. Participa da COP-15, a Conferência do Clima das Nações Unidas, em Copenhagen como membro da delegação brasileira.

2008 - Participa do processo eleitoral do Rio de Janeiro, na coordenação da campanha de Fernando Gabeira a prefeito pelo Partido Verde e candidata-se, pela quarta vez a vereador. É eleito com quase 50 mil votos, liderando uma bancada verde de três.

2007 - Volta ao jornalismo com a coluna Olhar Carioca, do JB, e atualmente prepara o lançamento da terceira edição de Ecologia Urbana e Poder Local  e um novo livro, Nó Górdio, sobre as questões de segurança pública no Rio. Coordena nacionalmente a campanha Brasil no Clima.

2006 - Deixa a prefeitura do Rio de Janeiro para concorrer ao senado pelo Partido Verde - PV. Obteve 500 mil votos, correspondendo a 7% no Estado e 11% na Cidade do Rio de Janeiro. Chega em terceiro lugar.

2005 - Permanece à frente da SMU e do IPP. Reassume a presidência do PV no Estado do Rio. Representa o Rio de Janeiro no Congresso de Berlim do Metropolis.

2004 - Representa o Rio de Janeiro na Conferencia de Paris da fundação de Cidades Unidas e Governos Locais, resultante da fusão IULA-FMCU. Conclui com sucesso as negociações para a desapropriação do Cassino da Urca para abrigar o Museu do Rio, com um projeto de restauração do prédio original. Lança o a rede Autonomia Carioca, que defende a desfusão e a recuperação pelo Rio do status de Cidade-estado. Coordena a campanha de Aspásia Camargo para vereadora. Apóia a reeleição de César Maia.

2003 - Cria na SMU a Gerência de Operações Especiais (GOE). Coordena a operação Recreio em Ordem, com a derrubada de 4 prédios erguidos por construtores piratas. Cria na SMU a Coordenadoria de Regularização Urbanística que dinamiza em 61 favelas o trabalho dos Postos de Orientação Urbanística e Social (POUSOS). Representa o Rio de Janeiro na reunião de Istambul de Metropolis.

2001 - Assume a Secretaria de Urbanismo e a presidência do Instituto Pereira Passos (IPP). Lança o Programa de Revitalização da Área Portuária e os concursos para o novo Circo Voador e o novo Centro de Convenções. Negocia o fim do conflito envolvendo a Escola Senador Correia para que seja restaurada e volte a ser escola. É apresentador do Congresso da unificação IULA-FMCU, no Rio Centro. É eleito secretário do Metropolis para América do Sul e Caribe.

(saiba mais)

2000 - Cria os projetos "Reciclagem e Cultura" e "Manguezais da Baia da Guanabara". É lançado candidato a prefeito do Rio de Janeiro pelo PV. É convidado para voltar à Prefeitura e assumir a Secretaria Municipal de Urbanismo.